sábado, 8 de março de 2008

Lula autoriza PF a barrar espanhóis como retaliação

Os espanhois acham que o mundo é deles até por estaremunidos aos EUA,e por outro lado por ja ter destaque na comunidade Europeia, mas engano deles, há laços conosco que estão sendo desprezados,neste sentidomuito boa a posiçaõ do Itamarati e do Presidente Lula.
Lula autoriza PF a barrar espanhóis como retaliação
Publicidade
da Folha Online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva apoiou a decisão do secretário-geral do Itamaraty, embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, de repatriar sete espanhóis que desembarcaram na noite de quinta-feira em Salvador, informam Eliane Cantanhêde e Valdo Cruz em reportagem publicada neste sábado pela Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

A ação, que seria uma retaliação ao tratamento dispensado aos brasileiros barrados em Madri, foi executada pela PF (Polícia Federal).

Para não entrar em confronto com a Espanha, o Planalto, a PF e o Itamaraty afirmam, no entanto, que a repatriação dos espanhóis é conseqüência da decisão do governo de aumentar o rigor na fiscalização da entrada de estrangeiros no Brasil, especialmente os espanhóis.

O subsecretário-geral para as comunidades brasileiras no exterior do Itamaraty, embaixador Otto Maia, classificou o fato como "uma boa coincidência".

Entre as exigências determinadas pelo governo estão: passagem de volta, dinheiro para se manter no país e nome do hotel ou endereço do amigo ou parente onde ficará hospedado.

Porém, se o Brasil não admite que determinou uma retaliação ao governo espanhol, admite, sim, exigir "reciprocidade".

O estopim da crise entre as Chancelarias de Brasil e Espanha ocorreu nesta semana quando a Espanha barrou a entrada dos mestrandos do Iuperj (Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro) Patrícia Rangel e Pedro Luiz Lima. Eles foram impedidos de entrar no país na quarta-feira e devolvidos ao Brasil. Os dois estavam a caminho de Lisboa para um congresso de Sociologia, primeiro evento internacional de que participariam.

Nenhum comentário: