REDES

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

KASSAB E SUA VITÓRIA X PT

Maria Victoria Benevides
Marta Suplicy
Kassab





KASSAB expressa a decepção, a ogeriza da classe média(que também é de dar exemplos as classes d e e) no que diz respeito a Marta eao próprio PT.Se antes, Sâo Paulo foi Pt por insistência da politica de Lula e seu compromisso com o poder econômico, agora sua imagem não pinta mais pelos quadros políticos aqui e deixa um vácuo que o Psdb preenche através de Serra com o Dem e faz o prefeito, sem história política subir, ascender para o designios de um PSDB partido, rompido apenas com o interesse da candidatura do Serra em 2010.MArta sai fendida sem destinos o que compromete o Pt, que se salva no Nordeste no sul e em prefeituras de pequeno porte.Lula enfretará a crise , será? e chegara a eleição de 2010 mais fraco e vencido pelos ventos da economia e da rejeição de seus nomes, que nao mais expressam vigor e novidade.Assim se refere Maria Victoria Benevides (USP) in a Folha de SãoPaulo 27.10"A CIENTISTA POLÍTICA Maria Victoria Benevides, 66, avalia que Gilberto Kassab não venceu a eleição porque sua aprovação é alta, e sim porque a rejeição a Marta Suplicy é muito forte. "Kassab não provocou nenhuma rejeição. Isso não significa que ele seja bom: significa que as pessoas eram indiferentes a ele".....O PT nacional se beneficiou enormemente das políticas regionais e municipais no governo Lula. O PT no resto do Brasil está ligado a propostas e projetos locais, nos quais o conteúdo ideológico é muito pequeno, e a presença da classe média também. Essa classe média forte, organizada, com imprensa, universidades, pequenos e médios empresários, é imensamente mais forte aqui. Dificilmente existe, no resto do Brasil, essa rejeição forte e absoluta ao PT que existe em São Paulo. Inclusive porque São Paulo tem esses extremos: tem uma forte presença de pobres e miseráveis, mas tem a maior classe média, a maior concentração de riqueza, a maior concentração de universidades, intelectuais, empresários organizados, que atuam com muito mais força na opinião pública do que os partidos. O PSDB e o PFL não são só partidos políticos: são partidos vinculados aos grupos de interesse de tudo o que é forte em São Paulo. Eles têm apoio majoritário na Fiesp, UDR, associações de empresários, instituições da sociedade civil. Basta ver que o PT sempre teve enorme dificuldade para ganhar na cidade. Ganhou com Erundina porque não tinha dois turnos, ganhou com Marta porque polarizou com Maluf."O fato é que o jogo esta feito e posto na mesa e agorasó resta novos tabuleiros de convergências ou não para os DESTINOS DE 2010, nas eleições.

Nenhum comentário: