sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Conheça Homero Fonseca


Conheça Homero Fonseca

Homero Fonseca, pernambucano de Bezerros, é jornalista e escritor.

Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, durante oito anos integrou a equipe da revista Continente Multicultural(editor-executivo, editor, diretor editorial e superintendente de edição). Também foi diretor de redação da Folha de Pernambuco, editor-chefe do Diario de Pernambuco, repórter das sucursais de O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil e repórter do Jornal do Commercio e Diário da Noite, do Recife.

Coordenador de programação da V e VI Bienais Internacionais do Livro de Pernambuco, 2005 e 2007.

É pai de Pedro, Ana, José Henrique e Maria Clara, e avô recente de João, com muito gosto.

Torce pelo Santa Cruz, atualmente mais animado com as perspectivas do tricolor.

É um dos fundadores da troça anárquico-carnavalesca Siri na Lata, da qual se desligou há anos por considerar que ela se afastou da proposta original, e também da O Mundo Pegando Fogo, impedida de desfilar pelas multidões que atravancam as ruas de Olinda no Carnaval. Ultimamente, tem preferido ficar em São José da Coroa Grande, curtindo o mar e os cajueiros com Iracema.

Sente-se lisonejado por ter recebido o título de cidadão honorário de Caruaru e de ser nome da sala de leitura do ginásio municipal Artur Brasiliense Maia, em Garanhuns.

Ensinou, por um breve tempo, Teoria da Comunicação na Escola Superior de Relações Públicas e tem sido convidado para participar de simpósios pelo Brasil a fora sobre jornalismo cultural e literatura.

Sob o pseudônimo de Zé de Arruda, publicou três folhetos de cordel, na década de 80, abordando política e futebol.

Tem publicados os seguintes livros:

Roliúde - Romance - Rio, Editora Record, 2007.

Pernambucânia – O Que Há nos Nomes das Nossas Cidades – Ensaio/ Toponímia – Recife, Cepe – Companhia Editora de Pernambuco, 2006/2007;

Pequeno Teatro da Vida – Crônicas – Recife, Editora Comunigraf, 2002;

A Arte de Viver Teimosamente – Perfil biográfico do jornalista Mário Melo, Recife, Edição da Assembléia Legislativa de Pernambuco, 2001;

A Vida É Fêmea – Contos – Recife, Editora Comunigraf, 2000;

Viagem ao Planeta dos Boatos – Reportagem – Rio, Editora Record, 1996.

Participou da coletânea Recife Conta o Natal, com o conto "Por volta da meia noite" -- Recife, Fundação de Cultura Cidade do Recife, 2007.


A epígrafe do Blog ("Só sei que nada sei, mas desconfio de muita coisa"), como a maioria dos leitores devem ter desconfiado, mistura Sócrates e Guimarães Rosa. Uma perfeita "recombinação".
by http://www3.interblogs.com.br/homerofonseca/clip.kmf

Nenhum comentário: