REDES

sábado, 8 de maio de 2010

Ensino superior: intransigência patronal trava negociações

A intransigência dos mantenedores tem dificultado o avanço nas negociações para a definição do reajuste salarial. Os representantes patronais insistem em uma proposta que, se aceita, representaria perdas salariais aos professores.

O SINPRO-SP, ao lado dos demais sindicatos que compõem a FEPESP, não vai abrir mão das reivindicações da categoria e continua insistindo na construção de uma proposta justa para os professores. As negociações continuam.

Nenhum comentário: