domingo, 1 de agosto de 2010

A Infância Mídia e Adoção

Escrevendo para o Congresso sobre Adoção no Recife , logo mais, me deparei com algumas questões que quero aqui dividí-las com nossos seguidores e visitantes.
O que a Mídia pensa acerca da infância?
Tem ela interesse em responsabilidade Social para com A Infância e Adoção?

Seria um contra senso sermos ingênuos e acreditar que sim, pois a mídia vende, e o que não vende não é veiculado.
A Infância vende, miséria, morte,violência, pedofilia etc.
Infância pois é mercadoria na mídia, e nada mais.
A mídia com a publicidade, sua gerente, sabe muito bem de Psicanálise no sentido-aplicá-la como estratégia, e assim acertar o inconsciente;esta psicanálise aplicada Baudrillard já nos convencia :a mídia sabe extremadamente fazer o que quer e, entende, pelo nosso bolso inconsciente.
A infância é estratégia na publicidade, para vender, para tocar-nos, no sentido de vender, a mídia como nos disse a psicanalista, Anamaria Vasconcelos acerca da Infância e adoção na mídia:" Ela é denúncia, mas jamais responsabilidade social."
A mais valia interdita-a para tanto- infância e adoção- são produtos que se vende, para quem quer comprar , audiências etc....acordos políticos com ministérios e juizados nacionais, pois é mais valia também.
Estar bem com o poder é compartilhar do mesmo e fazer trocas econômicas
O folhetim , nas mídias seu baú de ouro é microscopicamente estruturado ideologicamente, para mais vender e ajustar acordos.
Nenhum dos tantos escritores - novelistas, escrevem o que bem entende, escreve, o que pode e permitem, manda a empresa, os patrocinadores e a audiência.
O amor romântico, perverso, pouca importa se predicado desta ou de outra forma qualquer , vende, pois acerta no público, causa impacto,pega identidades, comove, mas se o faz , faz por tocar o seu consumidor, e não importa o que ele seja, equilibrado, mórbido, doente, enfim, se consome é que basta.
A adoção para eles é acordo, com o pode e forma, maneira de atingir o público, que no seu remorso cristão é pego pela mídia.Adoção é notícia, e notícia é aquela que vende que impacta e marca- na aparência e simulação.
quantos atores mirins foram consumidos pelas mídias? Muitos, e muitos estão na miséria, não lhes interessa este humanismo.
A ética midiática é uma nova invenção do mundo do consumo e não se agrega ao conceito filosófico da mesma, a mídia está se lixando para a Filosofia, ja nos lembrava Deleuze.

Nenhum comentário: