domingo, 21 de novembro de 2010

UMA DITA SENHORA Maria Sylvia Carvalho Franco

Chega as minhas mãos -via email enviado por amigos- o artigo da dita senhora filósofa-Maria Sylvia Carvalho Franco, publicado pelo Estadão de hoje, que me surpreende com sua vociferação inútil, de filósofa confundida e que pouco proveito faz dos ensinamentos, ou melhor das reflexões da Filosofia e, sobretudo, de uma nova filosofia como a Deleuziana, se é que esta dita senhora o leu.
A mesma fala da primeira mulher a dirigir o país-Corrigindo a Tagarelice- e corrige, chamando-nos para a velha história Imperial, apontando, para a senhora Princesa Isabel e Dona Leopoldina. Bom pelo visto tal cenoura-leia-se senhora, é monarquista e portanto defende os interesses imperiais, o que se opõe a República e a Democracia.
A senhora , tal filósofa é de um discurso banal e tendencioso e de argumentos frágeis a defender a Princesa ISABEl, que na verdade, era pau mandado da Inglaterra,e que por interesses do novo capital maquínico-portanto, acabar com a escravidão era ato de interesse político internacional para um país como Brasil endividado com aquela nação; desta feita ,não faria sentido, ter escravos e sim aderir a consumo da máquinas, do momento do vapor ; logo a seguir ela- a dita filósofa- ataca a senhora presidenta, de atos monárquicos por sucessão do Lula, como se o povo não houvesse votado e, finalmente, entra num discurso equivocado do feminino. Uma perda de tempo desta senhora, mas a quem está a serviço do Estadão, Estadão é.E mais usando o título de uma entrevista sua, para a VEJA, eu disse Veja-em 5 de julho de 2006, ela realmente confirma o título -IDEOLOGIA EMBURRECE.
Penso que a ilustre filósofa Marilena Chauí, deve ter tido um susto , mas nao vai perder tempo em dá resposta a esta senhora que com certeza não é seu par, jamais na Filosofia

Nenhum comentário: