domingo, 26 de junho de 2011

O vice-presidente venezuelano desmentiu ontem as notícias que dão conta do estado de saúde “crítico” do Presidente Hugo Chávez.

O vice-presidente venezuelano desmentiu ontem as notícias que dão conta do estado de saúde “crítico” do Presidente Hugo Chávez.

Hugo Chávez está fora do país desde 2 de Junho (Carlos Garcia Rawlins/REUTERS )

Elias Jaua criticou a direita nacional e internacional por estar enlouquecida ao inventar uma suposta deterioração do estado de saúde do Presidente. “Vamos ter Hugo Chávez durante muito tempo”, disse Jaua em declarações transmitidas pela televisão estatal venezuelana. O Presidente “está a recuperar para continuar a batalha”.

Contrariando a notícia do jornal de Miami "El Nuevo Herald", que no sábado citou fontes dos serviços secretos norte-americanos para dizer que o estado de saúde de Chávez é “crítico”, Elias Jaua apontou o dedo aos que “sabem que não podem ganhar umas eleições ao nosso comandante Hugo Chávez e que por isso estão sempre à espera de uma situação para se apoderarem do poder”.

Na véspera, o ministro venezuelano dos Negócios Estrangeiros, Nicolás Maduro, tinha declarado que Chávez estava a travar uma batalha pela sua saúde e pela vida, mas ontem vários membros do governo trataram de contrariar esta notícia.

Andrés Izarra, ministro da Comunicação da Venezuela, utilizou o Twitter para lançar uma curta mensagem que resume a ofensiva do regime para travar as especulações sobre a saúde do Presidente: “Não liguem à canalha. O comandante está a recuperar bem da sua operação”.

A versão oficial das autoridades de Havana e de Caracas é a de que Chávez foi operado de urgência a um abcesso pélvico no passado dia 10 de Junho na capital cubana, onde se encontrava em visita oficial.

Não foram divulgados nenhuns relatórios médicos e os rumores que circulam na Venezuela indicam que o Presidente pode ter um cancro na próstata ou, como defendem algumas figuras da oposição, estar óptimo de saúde, a encenar “um milagre” e um regresso triunfal ao seu país a 5 de Julho, quando se celebram os 200 anos da independência da Venezuela.


Corrigir Provedor do Leitor FeedbackDiminuirAumentar

Nenhum comentário: