quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A consciência Negra de Selma Vasconcelos e o grito de Zumbi !!!!!!!

A Barriga acolhia De Zumbi a fortaleza Duas mil braças craveiras A cada uma torneiras Por estrepes protegidas. Por um extremo- paulistas (Domingos Jorge Velho) por outro, pernambucano (Bernardo Vierira de Melo) encurralaram Palmares ... A morte em troca ao libambo! Gritou o rei do Macaco Muda com silêncio Irmã escura da noite Desaba a nação palmarina Para a liberdade do abismo...( Massacre in Zumbi dos Palamares)
Nas comemorações do dia Consciência Negra, incrível- nao feriado em Pernambuco,a ecritora premiada nacionalmente Selma Vasconcelos, paraibana radicada em Recife, poeta de bengala forte,com inúmeras obras-ensaios,crônicas poesias, faz leitura poética em sua casa do seu livro Zumbi dos Palmares reunindo amigos: intelectuais brasileiros e africanos .Seu livro vai para terceira edicão com prêmios varios. Sempre inquieta e na caça das pegadas da rebeldía, como é a própria escritora, sai em defesa das minorias. Aparece então o seu terceiro livro cujo foco é resistência negra Zumbi dos Palmares que dá título à obra.

Selma sai ao mato aos quilombolas, aposta na sua negritude ascendente e com suor e folego pesquisa sobre o Quilombo de Palmares, o livro– é inédito enquanto poesia fazendo história, diz ela, de modo forte é a "história transfigurada em poesia".
 Na suas narrativas Selma perpassa outros gêneros, trabalha com grandes nomes da poética nacional e de Pernambuco João Cabral de Melo Neto, Nos últimos oito anos, foi obsesiva na pesquisa sobre o homem" João Cabral de Melo Neto, diz a poeta"movida pelo sentimento de que devo resgatar para Pernambuco a memória do poeta que fez desta terra a referencia de toda sua obra , considerada uma das mais importantes da literatura mundial.



Nenhum comentário: