sexta-feira, 8 de agosto de 2014

AS AVARIAS por Paulo Caja

Goollllllll do Brasiiiiilllllzilllllllll

Sete para Brasil  2  para a Alemanha...
Entra em campo o Psicanalista de Felipão, o cumprimenta, felicita-o e sai discreto.
Eu vou falar com ele, mas logo ao chegar perto ele me diz...desejo é desejo e me dá uma garrafa de vinho branco e eu caio...e...



Acordo ainda encharcado de bebida, sonho e sonhos, baba e ressaca, caio ao lado da cama mas logo levanto, tomo banho, lavo-me com nojo, mas a espuma dilui quase tudo... e vou à padaria, lavar o estômago também, felizmente nunca tive dores causadas por ele.Ainda bem. Desço...

Desço pelo elevador, cumprimento Elias e, em seguida, vou saindo, quando ele me chama e diz:
"E a bandeira?"
"O quê?"
"A bandeira de ontem!"
"De ontem, como assim?"
"Uai, a que o senhor veio enrolado nela e que tava e tá toda rasgada..."
De repente, meu software faz o devido protocolo digital e atento para o fato:
"Ah tá, Elias, pego na volta...falou."

Foda! esqueci o celular não volto, só assim esqueço os Faces, WhatsApp, o merda do Viber, google plus e a caceta, Anita, Angela, Fernando e toda turma do trabalho, do bar e da...

Caminho caidaço como um irritado com a vida, incomoda-me o cheiro da rua, as bancas de revistas, a avenida que se diz paulista, a azia dos bancos, o fedô dos carros... o resto dos bares,  o coma dos postes, o engano do café... a desconfiança de ser.
Não me interessa Maracanã, Arena Pernambuco, Holanda, Argentina, Alemanha, nem Paris, Tóquio, Itaquera e o Braz!  Muito menos...

Quero esquecer, mas não posso, foram sete, sete pedradas, sete avarias, de ontem, do jogo, e agora seu Elias me relembra, porra. Deixo pra lá...chego na padaria, cumprimento Lúcia, que vai logo dizendo "E aí, Melhorou das pedradas?". Rio, um riso chocho e peço o de sempre, uma média. Pedro me cumprimenta com o tradicional "Como vai corintiano!" e rio enviesado.Ele me entrega o café e o pão na chapa, tomo o  primeiro gole e logo vejo o adesivo da bandeira do Brasil, na xícara, tomo susto!

Entram Guto e a mulher, Silas e seu amigo Tito e logo me perguntam "E aí santista, melhorou?" Rio, com cheiro de garras de gato bravo, saio da padaria e vou pra rua comemorar o esquecimento, porra, afinal, é feriado nessa cidade de bandeirantes fajutos...Revolução Constitucionalista do além de 1932.

A rua tá lívida, não há um pedaço  de gato, e, olha, são 10 horas da manhã, a cidade está com cara de fuinha, ando solto e tento respirar uma paulista despoluída, como se possível fosse.Insisto e caminho, indo sentido bairro do Paraíso, como se lá de fato fosse o tal prometido.

Caminho com passos de bicho velho, arqueando quase como as pessoas que trafegam parecem estar. Finjo, finjo de mim de todo contexto e pergunto-me o que está ocorrendo! que drama é este que tenta me tomar e tomar a muitos, acho que está havendo dramática demasiada.

Meu fôlego é baixo, renitente, ontem 7 pedradas fizeram avarias no meu corpo, foi cigarro, fumo, cerveja ,pinga, fritas, gols e o caralho. Continuo a caminhar, duas senhoras passam por mim e ouço-as comentar "foi vergonhoso, nem deus perdoa isso, que dirá nós, pobres mortais". Fujo, fujo reto, não quero  isso, nem ver, nem ouvir nada sobre as 7 avarias, chega...o ônibus me espreita na esquina e quase bato de frente, atravesso a rua e caio. Caio feio em cima de dois chapéus rasgados com emblemas da bandeira nacional levanto, chuto os chapéus para o largo da calçada e entro no Bar do Açaí. Melhor assim, e logo na entrada vejo bandeiras do Brasil que caem como unhas do teto, mas o que isso, tá virando pesadelo...que que isso, sô!

Peço uma água à garçonete e volto-me de costas ao balcão... sinto um frio e cólica na barriga, preciso ir urgente ao sanitário... tem que ser já ...dirijo-me ao lugar certo e lá despejo as avarias, o desconsolo, a merda, a cagada do futebol, da copa, da culpa da inconsciência, da negligência e da estupidez de sermos fanáticos e neuróticos, mentirosos patriotas.

Mijo, em seguida, em cima da água podre da cidade, que esquece da crise paulistana e que ninguém entrou em nóia, e não sente avarias, mas a porra dessa copa me detona mais que a dengue que assola essa cidade, mais que a poluição que nos entope de rinite, mais que a porra do metrô, carai...tá fodão, vou pra casa me enrolar nos meus panos e esquecer... esquecer o quê mesmo? O QUÊ...?

Ponho os óculos escuros e escondo-me de mim, da neurose que contamina meu povo e a mim.
Dois senhores de seus setenta anos entram, pedem água de côco, e comentam a carestia, o preço do côco, a falta d'água e o desejo de sair do país se ainda tivessem tempo, eles riem, muito tem ululam conversa aprumada e os invejo, enquanto isso dois mano chegam berrando e pedem uma cerveja, o atendente explica que a lanchonete não trabalha com bebidas industrializadas nem com álcool, eles gritam berram e culpam a Fifa.
Saio, já me sentindo melhor da ressaca e de bem com o mundo.
Chego em casa, seu Elias não está mais na portaria, já saiu, graças a deus! Subo à jato com uma leve desconfiança de que vou ter a inauguração de dores de estômago... ai, ai, ai! eu quero minha mãe... porra, que dor!
Entro, tomo dois grandes copos de água, e me vem à cabeça: Davi, Thiago e  Neymar, grito, urro e me mando tomar no cu, caralho que é isso...
Abro o quarto, fico na janela e olho a cidade. No alto vejo a Cantareira. Epa, pera! Desliga, pula! Mas em seguida me aparece  o  grafite do muro ao lado do prédio e me chama atenção: "nem a VW não faz um gol ...". Não, não, eu não acredito! O iPhone está tomado, derretido de mensagens, tilintam uma a uma, tento olhar, não creio...é tudo o jogo de ontem!
Não posso e não devo ligar a tv...não, não, não, entendeu? Pra ser feliz, melhor não, mas pode-se ser feliz...com Felipão, FIFA e Aécio, o preço da gasolina, o medo de ficar desempregado e Hulk ganhando fortuna, mesmo com a bunda que lhe impede de correr...Não, não...
E agora...deito feito menino e não choro, apenas encolho-me, arrepolhando-me.

Amanhã será quinta e tudo volta...melhor tomar o leite derramado quente e tentar fechar os olhos, pegar o pano e esquecer. Afinal, Putin vai explorar petróleo em Cuba, e vai começar uma nova copa, a eleitoral... Não, não, não ...

Nenhum comentário: