quarta-feira, 2 de maio de 2018

PALAVRA MUDA POR SÉRGIO CASTRO PINTO



Dissipar-te talvez não seja a questão,
dissipar, sim, a memória que te imprime como visgo contíguo.
Ah! esta memória consútil, farta, gorda e sebosa.

E eu sobre seu pórtico, nem farto, nem eu.


Tive o prazer e alegria com as  considerações de Sérgio Castro Pinto, poeta paraibano- sobre meu livro  -Palavra Muda-  Kindle Amazon


Palavra Muda propicia ao leitor a certeza de que a linguagem é um instrumento, uma ferramenta de mudança quando opera uma revolução silenciosa da qual ele sai  renovado mais atento " às pequenas grandezas do universo".

Poeta das "circunstâncias e dos desabafos ", mesmo assim o lírico que Paulo Vasconcelos o é dilata o seu raio de ação fazendo com que alguns dos seus poemas soem como é  épicos da alma

Sergio Castro Pinto

https://amzn.to/2HcoW1P

Nenhum comentário: