sábado, 31 de janeiro de 2009

Crônica de uma crise anunciada


Crônica retirada da WEB site SINPRO.SP http://www.sinprosp.org.br/diretoria_opina.asp?id_opiniao=23

30/01/2009 17h47

Crônica de uma crise anunciada



A reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo da última quarta-feira causou alarde por ter mostrado algo que o SINPRO-SP já vem denunciando: há problemas sérios no ensino superior brasileiro. A proliferação de instituições no passado - com uma faculdade ou universidade em quase toda esquina - e o tratamento mercantilista dado pelos mantenedores fizeram com que a educação superior no país, na maioria dos casos, se tornasse um negócio qualquer. O que não deveria ser.

A Universidade Ibirapuera e a São Marcos são hoje os melhores exemplos dessa situação. Há alguns anos colecionam irregularidades trabalhistas, numa clara demonstração de desrespeito pela lei e pelo trabalho docente. Exibem campanhas publicitárias que clamam pela excelência, quando buscam na verdade aumentar o número de alunos matriculados.

A difícil situação que os professores dessas duas instituição enfrentam hoje é resultado de muito descaso e má gestão. E isso não é de agora. Basta uma visita ao site do SINPRO-SP para encontrar, no arquivo, notícias dando conta de não-pagamento de salários, não-depósito de FGTS, demissões irregulares, entre outras coisas. Portanto, a recente crise econômica mundial não é a vilã da história, como querem que todos acreditem.

A situação se agravou. Os professores não recebem salários desde novembro. Parte deles não tem outra fonte de renda, além de seu trabalho na universidade. Eles não aguentam mais promessas não-cumpridas, discursos no lugar de ações concretas. E por isso cobram um basta dos mantenedores com instrumento legítimo: a greve.

Os professores lutam por algo muito justo e digno. Não podem pagar pela irresponsabilidade daqueles que administram as instituições.

» Comente este texto: envie sua opinião para imprensa@sinprosp.org.br

Nenhum comentário: