quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Uma praia de prazer em pleno Tejo



por ISAURA ALMEIDA
Uma praia de prazer em pleno Tejo
A discoteca ao ar livre que cativou os lisboetas este Verão. Ali onde o Tejo encontra o mar, junto  ao Cais da Viscondessa, na quase esquecida zona ribeirinha de Lisboa, com a Ponte 25 de Abril como pano  de fundo numa paisagem abençoada pelo Cristo-Rei. Mais um espaço do grupo K
O nome Urban Beach diz tudo. É uma praia urbana dançante. Sim, uma praia que é também discoteca e restaurante. Onde? Ali onde o Tejo encontra o mar, junto ao Cais da Viscondessa (Santos-o-Velho), na quase esquecida zona riberirinha de Lisboa, com a Ponte 25 de Abril como pano de fundo numa paisagem abençoada pelo Cristo-Rei.
O conceito é inovador e apelativo, segundo Juan Goldín, do grupo K. "Uma praia urbana no meio de Lisboa, um lugar maravilhoso sobre o Tejo, com o rio aos nossos pés, fica por detrás do restaurante Kais. Estamos abertos todos os dias de domingo a domingo, a partir das 18.00. O lugar ideal para ver o pôr do Sol, sair do trabalho tirar a gravata e tomar um copo", explicou ao DN.
Principalmente para quem trabalha em Lisboa e não pode aproveitar para "curtir" a noite porque o dia a seguir é de trabalho e os bares e a "disco" abrem muito tarde. No Urban Beach isso não acontece. Seja executivo, estudante ou um turista em Lisboa pode ver o pôr do Sol na discoteca ao som da música dos Pet Shop Boys, entre muitos outros.
O Urban abre às 18.00 e vai pela noite dentro... até às 04.00 da manhã. O traje informal, como quem vai para a praia e depois fica para uma festa sem o inconveniente de apanhar um escaldão ou ter de calçar uma elegante mas desconfortável sandália salto de agulha.
O objectivo é desfrutar e tirar prazer do facto de estar em Lisboa em pleno Verão... a trabalhar. Como mobiliário tem as famosas chaises longues, numa decoração minimalista toda em branco onde se destacam os cubos luminosos incrustados no espelho de água recriado à volta do espaço, que parece uma extensão do próprio rio, fazendo lembrar os emblemáticos espaços de Ibiza, Miami ou Rio de Janeiro.
"E se por acaso, mas acho muito difícil, se fartar do rio, da areia, da praia e da vista sobre a cidade, também temos uma discoteca toda em preto com umas luzes alucinantes onde se pode dançar todas as sextas e sábados", lembrou o argentino Juan Goldín.
Esta praia urbana dançante e inspiradora agitou as noites da capital, mas o Verão está a acabar... Pertence ao grupo K, que se orgulha de ter "criado" um oásis no meio de Lisboa e promete a mesma irreverência no Inverno com o Kubo.
Uma óptima opção para descontrair, descansar, ouvir música e até comer bem...

Nenhum comentário: