terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Semelhante à Wikipédia Cuba lança a sua própria enciclopédia online1

Reproduzido do PÚBLICO.PT

O governo cubano está a lançar a sua própria enciclopédia online, à semelhança da Wikipédia. Nela consta uma versão do Mundo e da História feita à imagem de Havana.

A entrada sobre Fidel Castro descreve-o como alguém que “escreve e participa na luta de ideias a nível global” (Reuters)

O novo site - www.ecured.cu - deverá ser lançado oficialmente hoje, mas cerca das 11h00 (hora de Lisboa) ainda não estava em funcionamento. De acordo com a BBC esta base de dados sem fins lucrativos posta em marcha pelo governo cubano já tem cerca de 20 mil entradas.

As actualizações poderão, segundo a BBC, aparecer online após a aprovação prévia dos administradores - embora não seja claro quem serão eles. No fundo esta ecured.cu é uma espécie de Wikipedia, mas com a necessidade de aprovação prévia por parte dos administradores do site, como acontece, de resto, com a própria Wikipedia em cerca de 2000 entradas mais polémicas.

De acordo com a própria EcuRed, o site foi desenvolvido “para criar e disseminar o conhecimento de todos e para todos, a partir de Cuba e com o Mundo”. “A sua filosofia é a acumulação e o desenvolvimento de conhecimento, com um objectivo de democratização, não lucrativo, objectivo, de um ponto de vista descolonizador”.

EUA é o “império dos nossos tempos”

De acordo com a BBC, alguma das entradas já disponíveis no site oferecem a visão cubana da História e do Mundo. Por exemplo, quando se faz uma busca por “Estados Unidos”, a EcuRed descreve o país como “o império do nosso tempo, que historicamente tomou pela força territórios e recursos naturais de outras nações, para os pôr ao serviço dos seus negócios e dos seus monopólios”.

“[O país] consome 25 por cento da energia produzida no Planeta e, apesar da sua riqueza, mais de um terço da sua população não tem acesso a cuidados médicos”, indica o artigo.

As relações entre a Cuba e os EUA têm melhorado desde que Barack Obama chegou ao poder, mas o embargo norte-americano à ilha mantém-se firmemente de pé.

O site EcuRed indica ainda que os EUA sempre quiseram tomar aquela ilha do Caribe. No mesmo artigo pode ler-se - segundo a BBC - que os líderes norte-americanos sempre olharam para Cuba como “aqueles que admiram uma fruta maravilhosa que acabará por cair nas suas mãos”.

Por outro lado, a entrada sobre Fidel Castro descreve-o como alguém que “escreve e participa na luta de ideias a nível global” e que influenciou “decisões revolucionárias importantes e estratégias”. Já o seu irmão - Raul Castro - que sucedeu a Fidel no poder - é descrito como “um combatente revolucionário, um líder político, um estadista e um chefe militar”.

Nenhum comentário: