terça-feira, 20 de dezembro de 2011

HOMOFOBIA A INSTITUIÇÃO DE UM PERVERSO SOCIAL

Fico me perguntando do porquê de um síndrome das ações de HOMOFOBIA ,caso agora espalhando-se em Goiânia .
Será que o conluio das ditas Igrejas HOMOFÓBICAS dentro do seu cenário do PERVERSO não está por trás disto,desta proliferação de tais ações
As famílias caretas estimulam isto, por calar-se, as igrejas não se posicionam,sobretudo aquelas da porção HOMOFÓBICAS.
E agora?
Só nos resta denunciar pressionar o poder que baixou a cabeça diante da lei que puniria o preconceito; e mais ir as ruas e gritar,escandalizar,
pois maior escândalo é a sociedade viver no temor dos perversos engavetados,ou sofrer danos físicos, morais e não ter resposta da justiça com rapidez e a devida eficiência.
É conclamar escolas,universidades e o povo em geral para dar fim a esta escabrosa receita de preconceito que aflige uma sociedade que pasmou com revoluções sexuais, mas não desmoronou a panacéia moral dos falsos novos.
Tinha razão o saudoso Hitchens em falar o que falou da Igreja.
Que deus é esse estreito?
Onde está a Roma e seu palhaço, que não acorda para o sexo?
Que igreja é esta que promove genocídios de HIV por ser contra o preservativo e no entanto vários de seus componentes sucumbem e sucumbiram ao HIV.
Basta, de fazer sexo escondido, homo ou hetero.
E afinal se é como diz a louca afirmativa que o hetero e o homo são escolhas e gerados pela família,então é no botão da genitália hetero que cresce e se formata o homossexual?
Abaixo o falso moralismo, que admite sexo entre os iguais nas brincadeiras dos machos ,das mocinhas moçoilas e senhorase em finais de semana semana, no vestuário dos clubes,nas escolas, universidades, nos carros em locais ermos, ou nos motéis afastados e nas férias ditas a negócio, nos provadores de roupa lingerie, nos filmes heteros que acatam a homossexualidade feminina, nos treinos dos esportes, no roça roça debaixo da mesa, nos beijos nos sanitários
O pinto, peru,cu,ânus ,vagina pertencem a quem os tem e faz deles o que quer com gozo.
O gozo é direito natural de quem vive.

Nenhum comentário: