quinta-feira, 11 de março de 2010

PARAÍBA OU PARAIBINHA -PRECONCEITO NA MÍDIA


COMO PARAIBANO , E COM ORGULHO DE SÊ-LO, TOMO A MIM A OBRIGAÇÃO DE CONTESTAR E MOSTRAR TAL FATO, AFINAL, A PARAÍBA É BRASIL E TERRA DE HOMENS E MULHERES DE VALOR E QUE CONSTITUEM A HISTÓRIA DESTE PAíS, COM SUAS GRANDES REPRESENTAÇOES, COMO: ASSIS CHATEAUBRIAND-, Estadista Diplomata,FUNDADOR DO MASP-SP, DA MAIOR REVISTA EM CIRCULAÇAO NO PAÍS- O CRUZERIO-Anos 50 a 60- EMISSORAS ASSOCIADAS, REDE TUPI DE TELEVISÃO- QUE INAUGURA A TV NESTE PAÍS, REAL AEROLÍNEAS - PRIMEIRA EMPRESA AÉREA;
Para que o senhor e outros aprenda e saibam:
Paraibanos ilustres
No estado surgiram notáveis poetas e escritores brasileiros: Augusto dos Anjos (1884-1908), José Américo de Almeida (1887-1980),Membro da Academia Brasileira de Letras e José Lins do Rego (1901-1957), Membro da Academia Brasileira de Letras.

A lista abaixo é de paraibanos que de algum modo trouxeram benefícios para a sociedade como pessoas públicas que se destacam artística, cultural, científica ou politicamente.

Abdon Felinto Milanês - compositor e político
André Vidal de Negreiros - militar e governador colonial. Foi também herói da Insurreição Pernambucana
Anésio Leão - poeta, escritor, político
Ariano Suassuna - romancista e dramaturgo,membro da Academia Brasileira de Letras secretário de Cultura de Pernambuco
Assis Chateaubriand - jornalista e empresário, fundador dos Diários Associados e do MASP, membro da Academia Brasileira de Letras
Augusto dos Anjos - poeta.
Braulio Tavares
Cláudia Lira - atriz.
Celso Furtado - economista, fundador da Sudene, escritor e membro da Academia Brasileira de Letras.
Chico César - cantor e compositor.
Domingos Fernandes Calabar
Duarte Gomes da Silveira - herói da conquista da Paraíba.
Epitácio Pessoa - Jurista , político, Ministro do Supremo Tribunal Federal, Juiz da Corte Internacional de Justiça e Presidente da República (1919-1922). Único brasileiro a ocupar a presidência dos três poderes da República, no Brasil.
Elba Ramalho - atriz e cantora.
ElizabethMarinheiro,
Elpídio Josué de Almeida - historiador e político.
Fábio Gouveia - surfista profissional.
Félix Araújo - poeta e político.
Flávio de Souza-A Plástico
Genival Lacerda - cantor e compositor.
Geraldo Vandré - cantor e compositor.
Herbert Vianna - cantor e compositor, líder da banda "Os Paralamas do Sucesso"
Higino Brito -escritor membro da Academia Paraibana de Letras
Índio Piragibe - herói da conquista da Paraíba.
Ingrid Kelly - modelo internacional.
Jackson do Pandeiro - cantor e compositor.
João Câmara - pintor.
João Pessoa - ex-governador do estado, candidato a vice-presidente da República na chapa de Getúlio Vargas.
José Américo de Almeida - escritor, poeta, político, advogado, folclorista, professor universitário e sociólogo.
José Dumont - ator.
José Lins do Rego - romancista e membro da Academia Brasileira de Letras.
José Nêumanne Pinto - jornalista e escritor.
Kaio Márcio - nadador
Lúcio Lins - poeta.
Luiza Erundina - deputada federal (PSB) e ex-prefeita de São Paulo pelo Partido dos Trabalhadores.
Maílson da Nóbrega - ex-ministro da Fazenda.
Manuel Arruda Câmara - frade carmelita, além de médico e botânico(dá nome a uma rua de Recife).
Marcélia Cartaxo - atriz de teatro, cinema e televisão.
Moacir Japiassu - jornalista e escritor.
Padre Rolim - cientista, professor e missionário do Alto Sertão no século XVIII
Paulo Pontes - dramaturgo
Pedro Américo - pintor
Péricles Leal - jornalista, cartunista, escritor e pioneiro da TV no Brasil
Renata Arruda - cantora e compositora
Ranulfo Cardoso-tradutor bilingue
Roberta Miranda - cantora e compositora
Selma Vasconcelos -Poetisa
Sivuca - músico
Toddy Holland - Fotógrafo e Publicitário
Vladimir Carvalho e Walter Carvalho - cineastas
Wills Leal - jornalista
Zé Ramalho - cantor e compositor, primo de Elba Ramalho

...e outros que não cabem nesta lista, e postagem

E TODOS OUTROS QUE DÃO FORÇA A ESTE PAÍS, AFORA SER O ESTADO APONTADO PELA FRANÇA COMO EXEMPLO DE MAIOR DENSIDADE VERDE E SER O MAIOR CENTRO INOVADOR DE TECNOLOGIA NA ÁREA DE INFORMÁTICA NO MUNDO- COM A UFPB
.MEUS PROTESTO E INDIGNAÇÃO!!!!!
COLABORA NESTA DENÚNCIA PROF.RANULFO CARDOSO
11 de Março de 2010
Janildo Silva
ClickPB

Em artigo publicado em seu blog, o escritor de novelas Aguinaldo Silva, tentou justificar o fato de ter chamado um dos participantes do programa Big Brother Brasil de “paraibinha chinfrim” e usou as nuances da língua portuguesa e os costumes do Sudeste para justificar o ato que foi encarado por muitos paraibanos, a exemplo do deputado federal Efraim filho, como preconceito regional.

Em seu texto, o novelista diz que quem nasce na Paraíba não é “paraíba” ou “paraibinha”, mas paraibano e que tais expressões surgiram no Sudeste devido a baixa estatura dos habitantes deste estado.

Já em outro momento, o escritor questiona qual o motivo de paraibanos não ficarem insultados quando conterrâneos são chamados de “frangos”, como referência a homossexualidade.

Veja o texto na íntegra:

“PARAIBINHA” OU PARAIBANO?

Deixa eu explicar uma coisa pra vocês: quem nasce no Estado brasileiro da Paraíba não é “paraíba” e muito menos “paraibinha”: é PARAIBANO. E não me lembro de ter me referido de forma desairosa aos paraibanos em qualquer comentário meu.

Já as palavras “paraíba” ou “paraibinha”... No Sudeste do Brasil são usadas para classificar pessoas de baixa estatura (física e não necessariamente moral). Trata-se de costume antigo, e vem da época em que as pessoas nascidas no Estado da Paraíba, de acordo com as estatísticas, eram, na média, as mais baixas do país.

Não vou aludir ao fato de que quem se ofende por ser chamado de “paraibinha” e, portanto, ser alçado às alturas de uma pessoa de baixa estatura, está sendo politicamente incorreto: os cidadãos verticalmente prejudicados, assim como os cidadãos da Paraíba – que, repito, são paraibanos, e não “paraibas” ou “paraibinhas” também são filhos de Deus e merecem todo o nosso respeito... Embora eu prefira chamar os cidadãos verticalmente prejudicados de “anões”, como se fez durante séculos e séculos.

Pois as palavras têm a sua força, e esta não pode ser anulada em nome de pruridos no mínimo discutíveis. Não me parece que algum paraibano se mostre revoltado com o fato de seus conterrâneos chamarem os homossexuais de “frangos”, por exemplo. Por que, então, se mostrar insultado quando alguém usa a palavra “paraibinha” que, claramente, não tem nada a ver com a condição de cidadão paraibano?



DIZ ELE -AGUINALDO:“PARAIBINHA” OU PARAIBANO?
Deixa eu explicar uma coisa pra vocês: quem nasce no Estado brasileiro da Paraíba não é “paraíba” e muito menos “paraibinha”: é PARAIBANO. E não me lembro de ter me referido de forma desairosa aos paraibanos em qualquer comentário meu.
Já as palavras “paraíba” ou “paraibinha”... No Sudeste do Brasil são usadas para classificar pessoas de baixa estatura (física e não necessariamente moral). Trata-se de costume antigo, e vem da época em que as pessoas nascidas no Estado da Paraíba, de acordo com as estatísticas, eram, na média, as mais baixas do país.
Não vou aludir ao fato de que quem se ofende por ser chamado de “paraibinha” e, portanto, ser alçado às alturas de uma pessoa de baixa estatura, está sendo politicamente incorreto: os cidadãos verticalmente prejudicados, assim como os cidadãos da Paraíba – que, repito, são paraibanos, e não “paraibas” ou “paraibinhas” também são filhos de Deus e merecem todo o nosso respeito... Embora eu prefira chamar os cidadãos verticalmente prejudicados de “anões”, como se fez durante séculos e séculos.
Pois as palavras têm a sua força, e esta não pode ser anulada em nome de pruridos no mínimo discutíveis. Não me parece que algum paraibano se mostre revoltado com o fato de seus conterrâneos chamarem os homossexuais de “frangos”, por exemplo. Por que, então, se mostrar insultado quando alguém usa a palavra “paraibinha” que, claramente, não tem nada a ver com a condição de cidadão paraibano?

Nenhum comentário: