sábado, 13 de março de 2010

Tolstói em família



Tolstói em família



É difícil imaginar, mas Liev Tolstói, criador de obras-primas como Guerra e paz, Khadji-Murát e Anna Kariênina, andava, falava, piscava, sorria, tinha amigos e parentes. Obviamente. Mas como? Quer dizer, é difícil pensar em como agiam figuras que ganharam proporções mitológicas, de que maneira desempenhavam funções básicas e cotidianas. Como viviam a vida, enfim.

Neste vídeo, feito em 28 de agosto de 1908, dia em que o escritor completou 80 anos, o pioneiro do cinema russo Aleksandr Osipovich Drankov flagrou momentos em família de Tolstói, ele e sua longa barba branca. Estas são as primeiras imagens em movimento de um dos maiores mestres da literatura universal, hoje sob os cuidados do Arquivo Nacional de Imagens e Fotografias da Rússia. O material foi digitalizado por Eric W. Hoffman, da Media Center of Stetson University.

O filme mostra Tolstói entre parentes e amigos, numa carruagem que o leva à estação de trem, para então seguir para Yasnaya Polyana, a casa onde nasceu e viveu, há anos transformada em museu. Nas cenas, ele entrega presentes a crianças filhas de camponeses, misturadas a uma pequena multidão que o acompanha pelo trajeto. Michael Denner, editor do portal na internet Tolstoy Studies, acredita que uma das meninas é Aleksandra L’vovna, terceira filha do escritor, que volta à cena em outro momento. Também aparece sua esposa, Sofia Andreevna Tolstaya, com flores nas mãos. Tolstói ainda caminha pela neve, anda a cavalo e, num salto no tempo, aparece por campos floridos e descansa numa cadeira de balanço.

Nas últimas e mais fortes imagens, Liev Tolstói está morto sobre a cama. Os trechos de seu cortejo fúnebre revelam a admiração popular que o escritor despertou ainda em vida.

Nenhum comentário: